Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

 

Parece ficção, mas todas as novidades apresentadas aqui já estão em fase de pesquisa

1 - NO CAMINHO CERTO

Hoje: há sistemas de GPS capazes de indicar no ecrã a posição exacta do automovel em cidades e estradas. Os mais modernos fazem o download de mapas directamente da internet.

Amanhã: em caso de acidente, o automóvel indicará automaticamente a posição do veículo para as equipas de resgate. Também poderá mostrar onde fica a oficina mais próxima quando surgir algum problema

2 - MOTORISTA PARA QUÊ?

Hoje: estradas com sensores que guiam carros já foram testadas nos Estados Unidos e na Europa. Os veículos passam de 100 km/h, mantendo distância de 6,5 metros entre si

Amanhã: estradas e avenidas com esses sensores aumentarão o fluxo em uma estrada de 2 mil para 5 700 automóveis por hora. Afinal, conforme diminui a distância entre os carros, maior é a capacidade da estrada.

3 - SEMPRE NA MODA

Hoje: no campo do design dos veículos, esforços para diminuir o tamanho do motor permitiram carros mais espaçosos e aerodinâmicos

Amanhã: a idéia mais radical na imaginação dos projetistas são carrocerias com fibras especiais, que mudariam de cor ao receber impulsos elétricos. Bastaria selecionar a nova cor pelo computador do carro

4 - ARRANQUE ECOLÓGICO

Hoje: os melhores protótipos de motores movidos a hidrogénio alcançam 140 km/h, com autonomia de 150 quilômetros. Há sistemas que convertem metanol e álcool nesse combustível não-poluente

Amanhã: o mais difícil será criar uma rede de distribuição de hidrogénio tão eficiente quanto a de gasolina.

VISÃO EXTRA

Hoje: Os carros topo-de-gama,actualmente `vêm com sistemas que detectam um obstáculo à frente, com autonomia para travarem sozinhos, além de faróis de xenônio, mais potentes

Amanhã: a tendência são faróis espertos, que acompanhem a direção do carro nas curvas, assim como sensores de infravermelho: no escuro, eles detectariam pessoas a cerca de 300 metros

OFICINA INSTANTÂNEA

Hoje: para que o carro absorva melhor os impactos, os modelos mais modernos são feitos com chapas gradualmente mais finas entre o "cockpit" (onde ficam o motorista e os passageiros) e o pára-choque

Amanhã: a chave é a pesquisa com materiais que tenham mais "memória". Ou seja, capazes de voltar à posição original após um choque. O ápice seria um carro que pudesse se desamassar sozinho

 

 

 

 

E os automóveis voadores?

Idéia não deve sair tão cedo dos desenhos animados

No velho desenho animado Os Jetsons, os personagens voavam com seus carros nas histórias que se desenrolavam no ano 2000.

Tecnologia para isso não falta e o protótipo mais avançado hoje é o Skycar, da norte-americana Moller International. Ele descola e aterriza verticalmente e chega a 644 km/h. O seu preço inicial e proibitivo: 1 milhão de dólares - com uma eventual produção em massa, o preço poderia cair para 60 mil dólares. O problema é que o controlo de tráfego aéreo nas cidades precisada ser todo reformulado. E o motorista teria de se formar como piloto antes de pegar no volante.

 

 

publicado por meecanicaautomovel às 17:06

De Anónimo a 24 de Julho de 2009 às 11:43
o luis deve ter tirado tudo da internet.........tem erros ...esta tudo em brazileiro................................dedicate á pesca........


Contador de visitas
pesquisar
 
Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arquivos
2009